PIRACICABANOS GRAVAM CURTA COM LECI BRANDÃO

odoia

De novembro a janeiro ocorrerão em Piracicaba, Ubatuba e São Paulo as gravações de cenas e da trilha sonora do curta-metragem “Mãe dos Peixes, Rainha do Mar”, uma realização da Bom Olhado Produções, com roteiro e direção de Ademir Barbosa Júnior (Dermes), que já assinou os curtas “Mãe dos Nove Céus” (também pela bom Olhado) e “Águas da Oxum” (Adjá Produções) e prepara a montagem para o Teatro da história do Orixá das Águas Doces (Oxum).
Entre elenco, técnicos e colaboradores, a equipe é formada por 29 pessoas, além do próprio Dermes. Em ordem alfabética: Antônio Raetano, Débora Ruiz, Eduardo Zebrak, Elson de Belém, Ediana Raetano, Fabiana Alvarenga, Grupo Iyalodê (São Paulo), Maria Helena Fraletti, Lucas Alexandre, Marissol Nascimento, Michele Corrêa, Patrícia Duarte, Priscila Feiferis, Priscilla Ballistiero, Karine Ripoll, Samuel Alvarenga, Tchelo Andrade, Trilha do Trecho (trio) e Vânia Rodrigues.
“Mãe dos Peixes, Rainha do Mar” baseia-se em itãs (relatos mitológicos) sobre Iemanjá. Dermes ressalta a importância do viés mitológico do curta, não se tratando de um trabalho sobre Umbanda ou Candomblé, embora reverbere valores e conceitos fundamentais dessas religiões. Participa do making of a Deputada Estadual Leci Brandão (PC do B), autora do projeto de lei, aprovado no dia 12 de setembro último, responsável pela criação do Dia de Iemanjá (02/02), que passa a figurar no Calendário Oficial do Estado de São Paulo.
Segundo Dermes, compõem o projeto artistas experientes, os quais, além de demonstrar maturidade técnica, são compromissados com o projeto (da concepção à distribuição do curta) e os prazos, têm espírito de equipe e equilíbrio emocional para dialogar, aprender e ensinar. Todo o trabalho é voluntário e cada participante é responsável por seus figurinos e objetos cênicos. Alguns apoiadores doaram objetos, cederam espaço para locações, estúdio e outros. O curta não deverá ultrapassar os 15 minutos.
“Mãe dos Peixes, Rainha do Mar” deverá estrear em março de 2013. Conforme Dermes, vários são os convites para locais de estreia em Piracicaba e exibição em outros estados. Contatos: prof.dermes@yahoo.com.br.

O produtor

Dermes é idealizador e um dos coordenadores do Fórum Municipal das Religiões Afro-brasileiras de Piracicaba. Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo, onde também se graduou em Letras, é autor de diversos livros, dentre eles “Curso essencial de Umbanda” e “O essencial do Candomblé”. Mestre em Reiki, é tarólogo e numerólogo. Umbandista, com passagem pelo Candomblé, onde saiu Ogã, é atualmente filho da Tenda de Umbanda Caboclo Pena Branca e Mãe Nossa Senhora Aparecida, em Piracicaba, SP. Terapeuta holístico, ex-seminarista salesiano, com vivência em casas espíritas, participa amorosamente do diálogo ecumênico e inter-religioso e mantém uma coluna sobre Espiritualidade no sítio http://mundoaruanda.net/.
Coordenador Cultural do “Projeto Tambores no Engenho”, desenvolvido pela Tenda de Umbanda Caboclo Pena Branca e Mãe Nossa Senhora Aparecida, acredita que a postura mais interessante na vida é a de aprendiz. Participa da comissão para implementação do Conselho Municipal do Negro de Piracicaba.

Deixar uma resposta